segunda-feira, 18 de junho de 2007

Meio ovo

Ao vir para o Brasil, em 1950, o físico Richard Feynman teve dois momentos marcantes aqui: o primeiro quando dançou no carnaval carioca, em plena Ipanema. Viva a festa!

O segundo foi em um discurso na Academia Brasileira de Ciências, onde criticou fortemente a educação brasileira. Segundo ele, aqui não se ensina a pensar por si próprio. Viva a festa!

Não é difícil de perceber isso. O sistema educacional valoriza a memorização bruta, enquanto não é raro ver o pensamento livre sendo reprimido. “Não coloque a carroça na frente dos burros!”

Ainda sobre Feynman, em seu livro “Deve ser brincadeira, Sr. Feynman”, ele conta de uma brincadeira que fizera num restaurante. Colocara uma moeda, como gorjeta, dentro de um copo posto sobre a mesa de cabeça para baixo, de forma que, ao tentar levantar o copo para pegar o dinheiro, a água escorresse pela mesa. A garçonete, sem saber o que fazer, molhou todo o lugar.

Numa prova de matemática que fiz há pouco tempo, me surpreendi com uma pergunta: “Como se obter meio ovo para usar numa receita?”. Na verdade, basta quebrar o ovo numa tigela, e jogar metade do conteúdo fora. Mesmo assim, ela não só foi muito criticada com quase ninguém conseguiu descobrir a resposta. Eu mesmo errei a resposta.

Esse é um problema como qualquer outro: difícil quando o vemos a primeira vez, mas simples assim que aprendemos a resolver coisas semelhantes.

E viva a festa!

3 comentários:

R? disse...

receitas com meio ovo rox!

.stéfanni. disse...

â...
nós temos o melhor Carnaval.O de Salvador ^^
Vamos lá..a vida fica mais fácil.Mais fácil para as 'autoridades' encher seus cofres e cuecas de dinheiro ¬¬

Brasil
Terra Adorada!

;*

.stéfanni. disse...

eu vou postar mais um só pra ficar 3 comentários ;*